Small slide featuring Twentebelt TwenteFlex belts

Informações técnicas sobre as correias TwenteFlex

Twentebelt providencia informações técnicas sobre as correias TwenteFlex nesta página.

Clique em um cabeçalho dos temas seguintes para ampliar a seção correspondente.


Transmissão

A largura de todas as rodas dentadas é 50 mm para as rodas dentadas com dois excêntricos e de 31 mm para as rodas dentadas com um excêntrico. As rodas dentadas devem ser colocadas nos elos das bordas da correia, somente no eixo da transmissão.

Os materiais padrão das rodas dentadas de transmissão são os seguintes:

  • Polietileno de densidade ultra alta (de -60 a +60 ºC)
  • PA6G (Nylon) (-60° a +60° C)
  • Aço inoxidável

Os eixos da roldana podem ser instalados com rolos de suporte e flangeados. Os rolos de suporte devem ser colocados em todos os eixos a cada 250 – 300 mm para minimizar a curvatura das barras transversais.

As rodas dentadas de transmissão e os rolos da roldana devem ser colocados para que a correia se eleve 1 – 2 mm da calha de suporte da correia. Se as rodas forem colocadas sob as calhas de suporte, a correia estica até à calha de suporte, o que pode provocar um desgaste excessivo da correia e das calhas de suporte, um aumento da tensão da correia, problemas de seguimento, etc.

Rodas dentadas de transmissão TBU 30 – Passo de 30 mm
Número de dentesDiâmetro do círculo do passo (em mm)Diâmetro do cubo (em mm)Diâmetro externo (em mm)Diâmetro do rolo de suporte (em mm)Diâmetro do rolo do flange (em mm)
12117,1100,1125,1103,9100,1
16155,4139,4164,4143,2139,4
22203,4188,1213,1191,9188,1
Rodas dentadas de transmissão TBU 40 – Passo de 40 mm
Número de dentesDiâmetro do círculo do passo (em mm)Diâmetro do cubo (em mm)Diâmetro externo (em mm)Diâmetro do rolo de suporte (em mm)Diâmetro do rolo do flange (em mm)
12155,6135,3164,3140,1135,3
16206,4187,4216,4192,3187,4
22270,1252,1281,1256,9252,1

Diretrizes para correias curvas

As correias TwenteFlex foram projetadas para obter um ótimo contato entre a borda da correia e a calha da guia interna. O inovador design da barra curvada elimina a rotura da barra e da cabeça do botão devido à soldadura. A eliminação da soldadura garantirá a qualidade de todo o material e a resistência da correia.

Image featuring TwenteFlex curved conveyor

Diretrizes de design

Retirada de material depois da curva, seção de transmissão:
Mínimo 1,5 x largura da correia
Entrada de material antes da curva:
Mínimo 1,0 x largura da correia
Reta entre duas curvas opostas:
Mínimo 2,0 x largura da correia

TwenteFlex TBU 30

Rodas dentadas de transmissão recomendadas:
12 dentes (PCD = 117,1 mm)
Quantidade mínima de rodas dentadas de transmissão:
9 dentes (PCD = 88,6 mm)
Diâmetro mínimo da roldana:
80 mm
Raio interior mínimo:
1,7 x largura da correia

TwenteFlex TBU 40

Rodas dentadas de transmissão recomendadas:
12 dentes (PCD = 155,0 mm)
Quantidade mínima de rodas dentadas de transmissão:
9 dentes (PCD = 117,3 mm)
Diâmetro mínimo da roldana:
100 mm
Raio interior mínimo:
1,6 x largura da correia

Suporte da correia

  • O material recomendado para a calha da guia e o suporte da correia é o polietileno de densidade ultra alta (PE-1000) para aquelas aplicações nas quais as calhas não sejam expostas a temperaturas superiores aos 80 graus centígrados.
  • As calhas de suporte da correia devem ser colocadas a pelo menos cada 300 – 400 mm, dependendo da carga da correia.

Recomendações gerais

  • Proporcione una zona de correção de folga depois da seção da transmissão para absorver a temperatura e as diferenças de comprimento do desgaste.
  • É recomendado manter a velocidade da correia abaixo dos 15 m/min, sempre que possível. Embora a correia possa funcionar a velocidades mais altas, tenha em conta que as velocidades altas reduzirão a vida útil da correia, das rodas dentadas de transmissão e das calhas de suporte, devido ao desgaste, e em especial em ambientes secos.
  • Use rolos com flanges em todos os eixos, exceto no eixo da transmissão.
  • Coloque rolos de suporte em todos os eixos, pelo menos a cada 250 – 300 mm.
  • Inclua uma ranhura no design da correia transportadora para facilitar a montagem e a desmontagem da barra do conector.
  • Providencie uma calha de fixação na borda exterior da correia para evitar que a correia gire.
  • Devido ao design desta correia, é possível que os elos bloqueiem formando uma posição em forma de campânula enquanto se estica a correia. Esta situação somente pode suceder se os elos estiverem dobrados e caídos. Verifique toda a correia depois de a colocar e elimine estas posições em forma de campânula antes de colocar a correia em funcionamento. Estas posições em forma de campânula dos elos não podem ocorrer quando a correia estiver em funcionamento, pois os elos estão sempre esticados quando dobrados em torno dos rolos.

Recomendações técnicas e instruções de colocação

Instalação e colocação em funcionamento de correias

A instalação correta de uma correia é essencial para garantir um bom desempenho de um sistema de transporte. Para se assegurar de que sua correia será usada para obter o máximo desempenho, Twentebelt pode instalar a correia e/ou ajudar sua equipe na instalação. Twentebelt também oferece o serviço de colocação das correias em funcionamento.

Clique aqui para solicitar mais informações sobre nossos serviços

Observações gerais

Design do sistema

  • Deixe que a correia siga a rota desejada na medida do possível.
  • Minimize o uso de placas de guia para fazer o seguimento da correia.
  • Evite as seções longas de entrada e saída de produtos.
  • Assegure-se de que a transição de uma correia para a outra ocorre sem problemas.

Correção da folga

  • A correção da folga deve poder absorver 1 % do comprimento total da correia.
  • Minimize os pesos adicionados na correção da folga na medida do possível.

Sobremarcha do alojamento

Na maioria das aplicações, é recomendado contar com um fator de sobremarcha do alojamento de aproximadamente 800 – 1200 mm por volta de nível mais rápido que a correia (medido entre o alojamento e a borda interior da correia). O aumento da sobremarcha do alojamento reduzirá a tensão da correia e aumentará a possibilidade de que a correia se eleve.

O fator ótimo de sobremarcha é alcançado mesmo antes de a correia começar a elevar-se, assegurando que a correia possa ser retirada do alojamento fazendo força com a mão, pelo menos 1 – 2 cm.

Funcionamento

Limpe a correia e os suporte periodicamente para evitar grandes tensões na correia produzidas por um aumento da fricção provocado pela contaminação do produto. Evite um acúmulo excessivo de gelo nos congeladores.

Calhas de suporte da correia

Deve haver um espaço livre de 50 mm como mínimo entre o cilindro e as calhas de suporte internas, permanentemente, para evitar que os elos se esmaguem. A distância recomendada entre a calha de suporte e as bordas da correia é de 60 a 90 mm. Em geral, o número recomendado de calhas de suporte é o seguinte:

Largura da correia (em mm)Número de suportes
≤ 6102
611 - 10163
1017 ≥4

O material de suporte da correia que se usa habitualmente é o polietileno de alta densidade PE-1000 ou PE-500. Se podem usar outros materiais, dependendo da aplicação. A largura recomendada da calha de suporte é 15 mm. Larguras menores da calha poderiam aumentar o movimento da sobreposição de espirais. As larguras inferiores a 10 mm, portanto, não são recomendadas. A lateral da calha de suporte deve ser arredondada.

Barras de acoplamento/cilindro

Para obter um acionamento suave é recomendado o uso de barras de acoplamento que tenham entre 45 a 60 mm de largura com uma superfície de movimentação plana e um chanfro de 3×3 separado aproximadamente 120 mm. A temperaturas inferiores a 60 °C é recomendado o material PE-1000. Para aplicações com temperaturas superiores aos 60 °C, se podem usar barras de acoplamento de aço inoxidável ou um alojamento completo de aço inoxidável. Se for usado aço inoxidável para a superfície motriz do alojamento, a sobremarcha pode ser reduzida de 400 para 600 mm devido ao maior coeficiente de fricção. Tenha em conta que a borda da correia se desgastará com mais rapidez sobre uma superfície de alojamento de aço inoxidável.

É recomendado que as barras de acoplamento cubram pelo menos 20 % do alojamento.

As barras de acoplamento mais largas dispersam a força motriz de fricção total geradas entre mais barras transversais, o que reduz a força da barra transversal dirigida ao centro do alojamento, diminuindo assim curvatura da barra transversal. Caso se reduza a curvatura das barras transversais, se otimizará o acionamento gerado pela fricção entre a correia e as barras de acoplamento. A energia necessária para curvar as barras não pode ser convertida em força motriz. Como o alojamento se move mais rápido do que a correia, as barras transversais são expostas a cargas cíclicas sempre que a barra transversal passa por uma barra de acoplamento. Caso se reduza a curvatura da barra transversal, se aumenta a vida útil da correia e se consegue um funcionamento da correia mais suave.

É recomendado maximizar a largura e o número de faixas de barras de acoplamento do alojamento na medida do possível, especialmente ao operar sistemas de espiral com cargas altas.

O uso de barras de acoplamento redondas pode provocar o movimento indesejado do interior dos elos interiores. Dependendo do raio das barras de acoplamento, é possível que somente uma barra transversal entre em contato com uma barra de acoplamento. Isto pode provocar movimentos indesejados e repentinos desta barra quando atravessa a parte superior do raio da barra de acoplamento. Uma superfície motriz plana é quase igual ao raio do alojamento. É recomendado selecionar uma barra de acoplamento suficientemente larga para acionar pelo menos duas barras transversais arqueadas. Mais abaixo encontrará uma imagem com dois designs de acoplamento. O design da barra de acoplamento da esquerda é o recomendado, sendo que o design da direita não é o mais adequado.

Photo featuring TwenteFlex belts cagebar

Colocação da correia

Ao substituir a correia antiga por uma correia com um passo diferente, é possível que o diâmetro do círculo do passo das rodas dentadas de transmissão seja diferente. Tenha em conta que isto muda a velocidade da correia e, portanto, a sobremarcha do alojamento. Se a nova roda dentada tiver um diâmetro mais pequeno, assegure-se de que a correia não é esticada para as calhas de suporte da correia. Ao substituir uma correia antiga, é recomendado renovar as barras de acoplamento, as calhas de suporte da correia e as rodas dentadas ou rolos.

Instruções:

  • Selecione um lugar com bom acesso na espiral para introduzir a nova correia.
  • Se estiver presente: conecte a nova correia à antiga e estique a nova correia com cuidado.
  • Solde bem as barras dos conectores (incluindo as soldaduras interiores); consulte “Barra de conector” apresentada mais à frente para obter mais informações.
  • Verifique se a nova correia passa pelo sistema com separação suficiente. Preste atenção especialmente às faixas de fixação do suporte interior da correia e da zona de correção da folga.
  • Verifique se as rodas dentadas de transmissão engatam nos elos da nova correia corretamente. Tenha em conta que pode ser necessário voltar a colocar as rodas dentadas de transmissão.
  • Verifique se a correia se move corretamente sobre todos os rolos da roldana.
  • Assegure-se de que a transição da seção de suporte de uma correia para a outra ocorre sem problemas.
  • Minimize os pesos adicionados na correção da folga na medida do possível.
  • Verifique se há espaço suficiente entre o alojamento e o suporte interior da correia para que os elos se movam corretamente.
  • Verifique se há pontos de engate em todo o sistema.
  • Após colocar a nova correia, verifique se é necessário ajustar o fato de sobremarcha para se adaptar à nova situação.
  • Verifique se o tempo de permanência do produto alterou e efetue os ajustes necessários

Devido ao design desta correia, é possível que os elos bloqueiem formando uma posição em forma de campânula enquanto se estica a correia. Verifique toda a correia depois de a colocar e elimine estas posições em forma de campânula antes de colocar a correia em funcionamento. Estas posições em forma de campânula dos elos não podem ocorrer quando a correia estiver em funcionamento, pois os elos estão sempre esticados quando dobrados em torno dos rolos.

União ou encurtamentos

Quando for necessário unir a correia, é recomendado usar a barra de conector providenciada. Esta barra está curvada em uma extremidade e pode se fixar com uma porca na extremidade oposta.

  • Se possível: insira a barra no lado que se move contra o alojamento. Isto cria uma borda contínua sem risco de as soldaduras afiadas danificarem as barras de acoplamento
  • Aperte a porca para assegurar que a correia continua a cair corretamente.
  • Assegure que os dos elos ficam planos ou paralelos, entre si, antes de soldar.
  • Solte a porca na barra, assegurando que a extremidade da barra está lisa.
  • Assegure que o lado da barra se insere no orifício intermédio do elo, o mais afastado possível.
  • Solde as pernas interiores de ambos os elos na barra transversal. As soldaduras interiores são, preferivelmente, soldaduras pequenas que não afetam a resistência das barras ou dos elos.

Encurtamento da correia

  • Use uma ferramenta de amolar ou de corte para cortar com cuidado a barra transversal em todas as bordas da correia, no espaço entre as pernas interiores dos dois elos.
  • Retire as peças da barra transversal dos elos.
  • Retire a barra transversal.
  • Preferivelmente, retire ou adicione um número par de passos de cada vez.

Especificações e fichas de dados

 Tipo de correiaMaterialPassoPasso lateralDiâmetro de barra transversalDiâmetro da malha de arameRaio de giro interiorRodas dentadas
TwenteFlex completamente metálica TBU 30Aço inoxidável30 mmDe 4,2 a 16,9 mm51,2 mm, 1,4 mm ou 1,6 mmDe 1,7 a 2,2 vezes a largura da correiaCom 12, 16 ou 21 dentes
TBU 40Aço inoxidável40 mmDe 4,2 a 16,9 mm61,2 mm, 1,4 mm ou 1,6 mmDe 1,6 a 2,2 vezes a largura da correiaCom 12, 16 ou 21 dentes
TwenteFlex híbridaTBU 40PAço inoxidável e acetal (POM)40 mmDe 16,9 mm a 53% da zona aberta6Não aplicávelDe 1,6 a 2,2 vezes a largura da correiaCom 12, 16 ou 21 dentes

Passo da correia:
30 mm (1,18 polegadas)
Diâmetro de barra transversal:
5 mm (0,197 polegadas)
Raio de giro interior:
1,7 – 2,2 vezes a largura da correia
Largura total da correia:
300 – 1100 mm (12 – 43 polegadas)

Materiais:
AISI 304 (padrão) e AISI 316

Resistência da correia nos giros:
90 kg (200 lbs)
Resistência da correia nos troços retos:
180 kg (400 lbs)

Diâmetros disponíveis de arame em espiral:
1,2 mm (18 ga) – 1,4 mm (17 ga) – 1,6 (16 ga)

Arame em espiral disponível do passo lateral:
4,2 mm (72 ciclos/pé) – 4,6 mm (66 ciclos/pé) – 5,1 mm (60 ciclos/pé) – 5,6 mm (54 ciclos/pé) – 6,4 mm (48 ciclos/pé) – 7,3 mm (42 ciclos/pé) – 8,5 mm (36 ciclos/pé) – 10,2 mm (30 ciclos/pé) – 12,7 mm (24 ciclos/pé) – 16,9 mm (18 ciclos/pé)

Altura dos elos:
13 mm (0,51 polegadas)
Espessura dos elos:
3 mm (0,12 polegadas)
Largura dos elos:
33 mm (1,3 polegadas)
Elos C-C:
Largura da correia – 47 mm (1,85 polegadas)
Largura útil da correia entre elos:
Largura da correia – 78 mm (3,1 polegadas)

Tipos de elos disponíveis:
Padrão, sem borda de proteção
 
Borda de proteção integral de 12 mm (0,5 polegadas acima da superfície da correia)
 
Borda de proteção integral de 25 mm (1 polegada acima da superfície da correia)

Tamanhos disponíveis das rodas dentadas:
12, 16 ou 21 dentes

Exemplo de designação de tipo:
TBU 12.7 – 30 – 1.6 – 5 / R2.2 (ver imagem abaixo)
 
Arame em espiral do passo lateral: 12.7
 
Passo: 30
 
Diâmetro do arame em espiral (mm): 1.6
 
Diâmetro de barra transversal: 5
 
Raio de giro interior: R2.2

 

Image featuring example configuration TwenteFlex TBU-30

Passo da correia:
40 mm (1,57 polegadas)
Diâmetro de barra transversal:
6 mm (0,236 polegadas)
Raio de giro interior:
1,6 – 2,2 vezes a largura da correia
Largura total da correia:
400 – 1400 mm (16 – 55 polegadas)

Materiais:
AISI 304 (padrão) e AISI 316

Resistência da correia nos giros:
180 kg (400 lbs)
Resistência da correia nos troços retos:
360 kg (800 lbs)

Diâmetros disponíveis de arame em espiral:
1,4 mm (17 ga) – 1,6 mm (16 ga) – 1,8 (15 ga)

Arame em espiral disponível do passo lateral:
4,2 mm (72 ciclos/pé) – 4,6 mm (66 ciclos/pé) – 5,1 mm (60 ciclos/pé) – 5,6 mm (54 ciclos/pé) – 6,4 mm (48 ciclos/pé) – 7,3 mm (42 ciclos/pé) – 8,5 mm (36 ciclos/pé) – 10,2 mm (30 ciclos/pé) – 12,7 mm (24 ciclos/pé) – 16,9 mm (18 ciclos/pé)

Altura dos elos:
15 mm (0,59 polegadas)
Espessura dos elos:
3 mm (0,12 polegadas)
Largura dos elos:
35 mm (1,37 polegadas)
Elos C-C:
Largura da correia – 55 mm (2,16 polegadas)
Largura útil da correia entre elos:
Largura da correia – 90 mm (3,54 polegadas)

Tipos de elos disponíveis:
Padrão, sem borda de proteção
 
Borda de proteção integral de 12 mm (0,5 polegadas acima da superfície da correia)
 
Borda de proteção integral de 25 mm (1 polegada acima da superfície da correia)

Tamanhos disponíveis das rodas dentadas:
12, 16 ou 21 dentes

Exemplo de designação de tipo:
TBU 12.7 – 40 – 1.6 – 6 / R2.2 (ver imagem abaixo)
 
Arame em espiral do passo lateral: 12.7
 
Passo: 40
 
Diâmetro do arame em espiral (mm): 1.6
 
Diâmetro de barra transversal: 6
 
Raio de giro interior: R2.2

Image featuring example configuration TwenteFlex TBU-40

Passo da correia:
40 mm (1,57 polegadas)
Diâmetro de barra transversal:
6 mm (0,236 polegadas)
Raio de giro interior:
1,6 – 2,2 vezes a largura da correia
Largura total da correia:
400 – 1400 mm (16 – 55 polegadas)

Materiais:
AISI 304 (padrão)/Módulos de acetal (POM) e AISI 316/Módulos de acetal (POM)

Resistência da correia nos giros:
180 kg (400 lbs)
Resistência da correia nos troços retos:
360 kg (800 lbs)

Sobreposição:
Módulos de acetal (POM)
Cor:
Azul
Passo lateral:
16,9 mm (18 ciclos/pé)
Área aberta:
53 %
Altura do módulo:
15 mm (0,59 polegadas)
Altura dos elos:
15 mm (0,59 polegadas)
Espessura dos elos:
3 mm (0,12 polegadas)
Largura dos elos:
35 mm (1,37 polegadas)
Elos C-C:
Largura da correia – 55 mm (2,16 polegadas)
Largura útil da correia entre elos:
Largura da correia – 90 mm (3,54 polegadas)

Tipos de elos disponíveis:
Padrão, sem borda de proteção
 
Borda de proteção integral de 12 mm (0,5 polegadas acima da superfície da correia)
 
Borda de proteção integral de 25 mm (1 polegada acima da superfície da correia)

Tamanhos disponíveis das rodas dentadas:
12, 16 ou 21 dentes

Exemplo de designação de tipo:
TBU-P 16.9 – 40 – 6 / R2.2 (ver imagem abaixo)
 
Arame em espiral do passo lateral: 16.9
 
Passo: 40
 
Diâmetro de barra transversal: 6
 
Raio de giro interior: R2.2

Image featuring example configuration TwenteFlex TBU-P 40

 

Necessita de mais ajuda?

Necessita de mais informações técnicas? Ou tem alguma pergunta específica para nossa equipe de engenheiros? Clique no botão abaixo para preencher um formulário e entraremos em contato consigo assim que possível.

Entre em contato com a Twentebelt

Solicite um orçamento

Solicitar um orçamento para uma correia da TwenteFlex é muito fácil. Basta clicar no botão abaixo para introduzir suas especificações e nossa equipe de vendas entrará em contato consigo assim que possível.

Solicite um orçamento para TwenteFlex